CIRCUITO IRON ADVENTURE DE TREKKING

REGRAS DO ESPORTE

 

REGRA 1 – Categorias

 

1.            As Categorias para uma prova de Trekking podem ser:

 

                  - Categoria Elite

                  - Categoria Graduado

                  - Categoria Trekker

                  - Categoria Novato

                  - Categoria Livre

                  - Categoria Solo

  

  

  REGRA 2 – Horário de largada

 

1.            O horário de largada da primeira equipe, em cada prova, será definido e divulgado pela ORGANIZAÇÃO.

 

2.            A ORGANIZAÇÃO disponibilizará em local visível o horário oficial de cada prova, que será a única referência de tempo, seja para os participantes, seja para a ORGANIZAÇÃO.

 

3.          O horário de largada da primeira equipe de cada categoria respeitará o resultado da etapa anterior. A vencedora da última etapa será a primeira a largar na etapa seguinte (essa regra pode ser alterada da última etapa de uma temporada para a primeira da temporada seguinte). A ORGANIZAÇÃO poderá alterar esse número.

 

4.            O intervalo de largada entre as equipes será determinado pela ORGANIZAÇÃO, e poderá ser diferente para cada prova, categoria ou grupo de equipes de cada categoria.

 

5.            A alteração de horário de largada de uma equipe só será possível mediante autorização da ORGANIZAÇÃO, e poderá ser causa de penalidade à equipe.

 

6.            Caso não haja PC de largada nas etapas, a mesma se dará de forma automática, sendo exclusivamente da equipe a responsabilidade de estar de acordo com o horário oficial da ORGANIZAÇÃO e proceder à sua largada.

 

 

  REGRA 3 – As provas

 

1.            A ORGANIZAÇÃO definirá os locais das provas e os divulgará em tempo hábil para as inscrições.

 

2.            A ORGANIZAÇÃO definirá os locais de largada e chegada de cada prova, que podem ou não ser coincidentes.

 

3.            As provas poderão acontecer em horários diurnos e/ou noturnos.

 

4.            Nosso esporte é predominantemente praticado em ambientes naturais, é um esporte rústico. Os locais que recebem nossas etapas nem sempre possuirão infra-estrutura (restaurante, banheiros, chuveiros, etc.) suficiente para satisfazer plenamente a quantidade de pessoas que participam de nossas provas. Neste ponto, contamos com a compreensão e colaboração de todos.

 

5.            Cada prova compreende o período de tempo entre a abertura do check-in até a divulgação do resultado oficial.

 

PERCURSO

 

6.            As provas poderão conduzir os participantes por ruas, becos, estradas pavimentadas, secundárias, privadas ou abandonadas; por trilhas fechadas ou abertas, pastos, rios, lagos, subidas ou descidas, podendo haver trechos, direções ou velocidades diferentes para cada categoria.

 

TIPOS DE TRECHOS DAS PROVAS

 

7.            Regularidade / Velocidade: São trechos representados por um número, indicando a velocidade média a ser mantida, em Metros por Minuto.

 

8.            Deslocamentos: São trechos identificados na planilha, que servem para travessia de rios, lagos, atoleiros, trânsito, etc, onde não haverá média de velocidade imposta, mas um tempo pré-determinado para essa travessia. Esse tempo é identificado na planilha por: Hora, minutos e/ou segundos: Ex: 01:02:45, 00:03:00, 00:00:53.

 

9.            Neutralizados ou Neutro: São trechos de parada, onde a Equipe tem um tempo estipulado para descanso, cálculo, lanche, etc. Esse tempo é identificado na planilha por: Hora, minutos e/ou segundos: Ex: 01:02:45, 00:03:00. 00:00:53.

 

10.          Ramificações: no mínimo 1 (Um) integrante da Equipe deverá percorrer o trecho de ramificação descrito na planilha. No trecho de ramificação e no trecho a ser percorrido pelo restante da equipe poderá haver todos os tipos de PC.

 

11.          Provas Especiais: Atividades como Travessia de barco, bóia, tirolesa, rapel, plantio de árvores, etc., que a equipe terá um tempo para executar. O local da Prova Especial e seu referido tempo estarão identificados na planilha ou serão indicados durante o percurso. A equipe poderá ser penalizada caso não realize as atividades determinadas na prova especial ou, ainda, poderá ser determinado um bônus para as equipes que a realizarem.

 

  REGRA 4 – As planilhas

 

1.           As planilhas serão divulgadas no site do CIRCUITO IRON ADVENTURE DE TREKKING até a sexta-feira que antecede a etapa. É responsabilidade exclusiva da equipe imprimir a quantidade suficiente de planilhas para realizar a prova. A ORGANIZAÇÃO poderá disponibilizar planilhas no local da largada.

 

2.           É responsabilidade exclusiva das equipes a conferência da quantidade e da seqüência das páginas das planilhas. Não serão aceitos recursos sobre este tópico.

 

3.           A planilha terá 3 colunas: A primeira, com a distância em metros (parcial e acumulada); a segunda, com o desenho da referência (padrão tulipa) ou indicação de bússola, referente à direção a ser seguida; e a terceira, com informações complementares (alertas de perigo, graus de bússola, etc.).

 

4.           Cada tipo de trecho será informado por meio de indicação que utiliza horizontalmente as três colunas da planilha.

 

5.            Neutralizados e neutros serão tratados como trechos nas planilhas.

 

6.            Durante o percurso poderá haver instruções para inclusão, exclusão ou não utilização de trechos. 

         

7.            Poderá haver formas diferenciadas de navegação (ex: navegar a planilha ao contrário) ou entrega de planilhas somente no horário ideal de largada.

 

INDICAÇÕES DE DISTÂNCIAS

 

8.            Nas referências em que for informada a distância, essa informação será em metros e de duas maneiras: A de cima fornece a metragem parcial e a de baixo a acumulada.

 

9.            Um trecho poderá ou não começar da metragem 0 (Zero). Ele poderá iniciar com a seqüência de metragem do(s) trecho(s) anterior(es).

 

10.          Poderá haver TRECHO ABERTO, e significa que não foi fornecida a distância final do trecho. Neste caso, a equipe deverá valer-se de sua medição de distância para determinar a metragem final do trecho e prosseguir dentro do seu tempo ideal.

 

11.          Sempre que houver um TRECHO ABERTO o trecho seguinte poderá ser um neutralizado para cálculo dos tempos em função da informação de metragem ou poderá ter uma média de velocidade compatível para que sejam feitos os cálculos necessários para a continuação da prova.

 

 INDICAÇÕES DE ROTEIRO

 

12.          Os desenhos das referências utilizarão o padrão Tulipa. O sentido de leitura de cada referência será sempre de baixo para cima. Na simbologia empregada, a “bolinha” indica o local de onde a Equipe vem, a “setinha” indica a direção que a equipe deve seguir, e o “quadradinho” indica o local exato da medição.

 

13.          Os desenhos das referências que simbolizam interseções, desvios, obstáculos, casas, porteiras, cercas, etc., deverão representar com a maior fidelidade possível as situações reais do roteiro.

 

14.          Poderá ser exigida a navegação por meio do uso de bússola, com a indicação do rumo (em graus, na coluna das informações complementares) a ser seguido. Essa navegação poderá apontar a localização de uma referência a ser encontrada (“pela trilha”, “por trás da pedra”) ou uma linha reta a ser seguida, ignorando obstáculos naturais do roteiro (siga a “X” graus).

 

INDICAÇÕES DE VELOCIDADE

 

15.          A velocidade para realização do trecho será sempre fornecida em M/Min (metros por minuto), mesmo que a unidade de medida não esteja explicitamente representada.

 

16.          Não poderá haver velocidades representadas por números fracionados.

 

ALTERAÇÕES DE ROTEIRO / BRIEFING

 

17.          No caso de modificações no roteiro antes do início da prova, as mesmas serão afixadas no quadro de avisos, próximo ao check-in ou à largada. É responsabilidade da equipe verificar o quadro de avisos da etapa antes da largada. Não serão aceitos recursos sobre esse item.

 

18.         Nos trinta minutos que antecedem a largada da primeira equipe, em cada prova, poderá haver um briefing com informações sobre a prova, cuidados especiais e comportamentos recomendados para uma boa disputa.

 

19.          É responsabilidade da equipe participar do briefing ou se informar com outras equipes sobre o que foi informado, não cabendo recurso, indenização ou compensação à equipe que não comparecer ao mesmo.

 

20.          Imprevistos no percurso durante a realização da prova (gado, cachorros, porteira trancada, atoleiros, vespas, queda de barreira, etc.), que dificultem ou impeçam a equipe de passar por determinado ponto, fazem parte da competição, devendo a equipe encontrar meios que a conduzam ao roteiro original, permanecendo os tempos ideais inalterados, não cabendo recursos quanto à estas situações.

 

 

  REGRA 5 – Apuração do desempenho das equipes nas provas

 

1.            A apuração será eletrônica. A coleta das informações das equipes será realizada por equipamentos de GPS e por coletores de dados para os PC’s Virtuais.

 

2.            A ORGANIZAÇÃO fornecerá o relógio oficial do evento, que será a base de todas as atividades da prova, devendo estar disponível às equipes, no máximo, trinta minutos antes da largada da 1ª equipe.

 

POSTOS DE CONTROLE – PC’s

 

3.            Os PC’s serão plotados no percurso durante a sua conferência, para a verificação do desempenho das provas, em locais de conhecimento exclusivamente da ORGANIZAÇÃO e das pessoas autorizadas do staff, podendo estar ou não nas referências da planilha e/ou em ordem numérica.

4.           Os PC’s poderão ser de tempo, roteiro, virtual, móvel ou “de erro” (“de punição”) ou “de informação”:

               Tempo: Registra a hora, minuto e segundo em que a equipe passa em um ponto determinado do percurso;

     Roteiro: Registra se a equipe está no percurso determinado pela ORGANIZAÇÃO;

     Virtual: Registra a distância que a equipe mediu em um trecho determinado pela ORGANIZAÇÃO;

Móvel: Poderá, aleatoriamente (sem obrigação de fiscalizar todas as equipes), registrar o número de integrantes de qualquer equipe, o tempo de passagem entre os integrantes da equipe, verificar o uso de equipamentos obrigatórios, conferir a utilização de equipamentos proibidos, etc, podendo surpreender as equipes em qualquer ponto do percurso, por mais de uma vez.

“de erro” ou “de punição”: Colocado fora do percurso, penaliza a equipe que por ele for anotada ou anotar sua passagem, de acordo com o item 4 do Capítulo 12;

“de informação”: Placas com informações adicionais para as equipes (inserir trechos, alterar velocidades, acrescentar ou subtrair tempos ou metragens, etc.), situações que fazem parte integrante do cálculo da prova das equipes, podendo ser ou não “de erro”.

5.            O PC  “Virtual” deverá ser manipulado pela própria equipe, sendo dela a responsabilidade pela correta operação, segundo o procedimento abaixo:

1- aperte o botão vermelho

2- Digite a quantidade de metros

3- Tecle “entra”

4- Digite o numero do GPS da Equipe (canto superior direito do visor)

5- Tecle “entra”

6- O número do GPS da Equipe passa para o canto INFERIOR direito do visor

Obs:. Para correções utilizem a tecla “Del.”

6.            Excepcionalmente, o PC “Virtual” poderá ser operado por um integrante do staff.

7.            O PC “Móvel” será um integrante do staff, responsável pelas anotações.

8.            Os integrantes do staff poderão aplicar penalidades e serão orientados para não responder a qualquer tipo de indagação dos participantes.

9.            A equipe que solicitar orientação aos integrantes do staff assumirá o risco da imprecisão das informações, não podendo interpor recurso sobre o assunto questionado.

10.          Os equipamentos de GPS verificam a latitude, longitude, velocidade instantânea e horário da equipe. A ORGANIZAÇÃO determinará no levantamento da prova os locais (latitude e longitude) e o raio (metros) de ação para a apuração. Será considerado tempo de passagem (hh:mm:ss) da equipe aquele em que a mesma estiver mais próxima àquele determinado pela ORGANIZAÇÃO (desde que entre no raio de apuração) e a pontuação será de acordo com o item 4 do Capítulo 12.

11.          Para cada PC haverá uma “janela” de tempo, considerando o tempo ideal de passagem da Equipe (de 20 a 60 minutos – entre 10 e 30 minutos atrasados ou adiantados). Esta “janela” será determinada pela ORGANIZAÇÃO em função da montagem do percurso, e as equipes que passarem pelos PC’s fora dos limites da “janela” sofrerão a penalidade de PC perdido, de acordo com o item 4 do Capítulo 12.

IMPORTANTE – O correto transporte dos GPS durante a competição é responsabilidade exclusiva da EQUIPE. Estes equipamentos não devem ser manuseados em nenhuma hipótese. Estes equipamentos não devem ser guardados embaixo de reservatórios de água. Estes equipamentos não devem ser molhados ou lavados, muito menos colocados em contato com barro ou terra. Caso os equipamentos não coletem os dados da equipe durante a prova, parcial ou integralmente, a mesma não terá informação sobre sua passagem, recebendo a penalização de PC perdido nos pontos de falha de captação, não cabendo recurso ou reparação de qualquer espécie.

12.         Caso aconteça pane nos equipamentos de apuração e não seja possível a utilização de seus dados para a coleta de informações da prova a ORGANIZAÇÃO decidirá sobre a melhor forma de classificação, sem direito à recursos ou contestações.

13.          A critério da ORGANIZAÇÃO, por eventuais necessidades técnicas ou físicas, um PC de tempo ou virtual poderá ser convertido em PC de roteiro, sendo penalizadas as equipes que por ele não tenham passado.

14.          Não haverá descarte de PC’s.

 

  REGRA 6 – Resultados das provas

 

1.            Em cada prova as equipes largarão com 0 (zero) pontos e, em virtude de seu desempenho nos PC’s ou por cometer penalidades, ganharão pontos.

 

2.            Ao fim de cada etapa a equipe entregará à ORGANIZAÇÃO os GPS que utilizou, para a emissão de sua ficha de performance. As equipes serão classificadas pela ordem crescente de pontos perdidos, sendo declarada vencedora aquela que somar o menor número de pontos perdidos.

 

3.            Os critérios para apuração dos pontos são os seguintes:

 

NOS PC’S

 

4.           PC de tempo     - para cada segundo atrasado = 1 (um) ponto perdido, sem tolerância.

                                 - para cada segundo adiantado = 1 (um) ponto perdido, sem tolerância.

                                 - acima de dez minutos atrasados = 600 (seiscentos) pontos perdidos (valor fixo).

                                 - acima de dez minutos adiantados = 600 (seiscentos) pontos perdidos (valor fixo).

                                 - se a equipe passou em tempo fora dos limites da “janela” = 800 (oitocentos) pontos perdidos

                                 (valor fixo).

                                 - se a equipe não passou por ele = 800 (oitocentos) pontos perdidos (valor fixo).

    PC virtual           - para cada metro registrado a mais ou a menos da distância correta = 1 (um) ponto perdido.

                                           - se a equipe não passou por ele = 800 (oitocentos) pontos perdidos (valor fixo).

               PC de roteiro   - se a equipe passou por ele = 0 (zero) pontos perdidos.

                                           - se a equipe não passou por ele = 800 (oitocentos) pontos perdidos (valor fixo).

               PC móvel           - poderá aplicar as penalidades previstas a seguir.

               PC “de erro” ou “punição” - se a equipe anotar ou ter sua passagem anotada por ele = 600 (seiscentos)

                                            pontos perdidos

 

PENALIDADES

 

5.         As penalidades poderão ser aplicadas por qualquer PC, pelos resgates, pelo diretor de trilha ou pela ORGANIZAÇÃO.

 

6.         As penalidades não são lançadas nos equipamentos de coleta de dados nem no chip da equipe. O aplicador da penalidade comunicará o APURADOR e a ORGANIZAÇÃO, o que poderá ocorrer após a divulgação do resultado da etapa. Somente neste caso o resultado de uma etapa poderá ser alterado, com ampla divulgação da penalidade aplicada.

 

7.         Os pontos para cada penalidade são:

                - 800 (oitocentos) pontos = passar pelo PC com menos de dois integrantes ou não passar por ele.

                - 800 (oitocentos) pontos = passar pelo PC com nº de integrantes acima do declarado na inscrição.

                - 600 (seiscentos) pontos = não largar no horário estabelecido, e não autorizado pela Organização.

                - 600 (seiscentos) pontos = andar com intervalo superior a 30 segundos entre os integrantes da equipe.

                - 600 (seiscentos) pontos = não utilizar equipamentos de uso obrigatório.

                - 600 (seiscentos) pontos = tumultuar o trabalho do PC.

                - 600 (seiscentos) pontos = não respeitar a fila do PC.

                - 600 (seiscentos) pontos = não fechar porteiras, quando determinado na planilha.

                                

8.          Se por qualquer motivo, um integrante da equipe necessitar abandonar a prova, a mesma deverá deixá-lo no PC mais próximo ou com um resgate da prova. A equipe não poderá prosseguir na prova sem esse procedimento, situação em que a equipe sofrerá a penalidade de 800 (oitocentos) pontos perdidos em todos os PC’s que passar sem esse integrante. Não caberá recurso sobre esse item.

 

PERFORMANCE DAS EQUIPES

 

9.            Ao fim da prova, após a entrega dos GPS à ORGANIZAÇÃO, este será levado ao APURADOR, que emitirá a ficha de performance da equipe.

 

10.          As fichas de performance serão entregues pela ORGANIZAÇÃO às equipes, a seu exclusivo critério, à medida em que as equipes forem chegando, em lotes ou até, no máximo, trinta minutos após a chegada a última equipe.

 

11.         Apenas durante os vinte minutos que sucederem a entrega da ficha de performance à equipe, a ORGANIZAÇÃO receberá reclamações e recursos sobre a mesma. Este prazo é improrrogável.

 

12.          Decorridos os vinte minutos não serão aceitos pela ORGANIZAÇÃO nenhuma reclamação ou recurso, em nenhuma hipótese, sem direito a nenhuma reparação às equipes que não se utilizarem do período reservado a tais solicitações.

 

13.          A entrega da ficha de performance faz parte da prova. Sendo assim, a equipe que não a retirar quando chamada pela ORGANIZAÇÃO não terá direito a reclamações ou recursos. É responsabilidade exclusiva da equipe acompanhar as atividades da ORGANIZAÇÃO para ter informações sobre o momento da entrega da ficha de performance.

 

RECURSOS

 

14.         Qualquer equipe inscrita que se julgar prejudicada terá o direito de apresentar recursos, desde que interpostos em formulário próprio, dentro do período previsto, por escrito, e entregue em mãos ao Diretor de Prova da ORGANIZAÇÃO.

 

15.          Não serão aceitos recursos sobre a operação dos PC’s pelas equipes.

 

16.          Não será aceito recurso de uma equipe contra outra, apenas contra a ORGANIZAÇÃO.

 

17.          Enquanto os recursos não forem julgados não haverá entrega de prêmios nem oficialização do resultado.

 

18.          A ORGANIZAÇÃO convocará o diretor de trilha e, a seu exclusivo critério, representantes de entidades do esporte ali presentes, para deliberação sobre o recurso interposto.

 

19.          A decisão sobre os recursos será divulgada pela ORGANIZAÇÃO a todos que estiverem presentes e dela não caberá recurso ou reparação de qualquer natureza.

 

RESULTADO OFICIAL

 

20.         Não havendo recursos ou após a divulgação da(s) decisão(ões) sobre o(s) mesmo(s), será divulgado o resultado oficial da prova. Este resultado não será passível de recursos nem alterações, exceto no caso do item 6 deste capítulo.

 

 

  REGRA 7 – Motivos para desclassificação

 

1.           Será desclassificada sumariamente, sem direito a protesto ou recurso, a equipe que praticar as seguintes condutas:

- desrespeitar a propriedade alheia ou a natureza, causando sua danificação, destruição ou desvalorização. (Esta penalidade não isenta a equipe de responder civil e criminalmente pelos atos praticados);

- desrespeitar as pessoas, praticando atos antidesportivos entre equipes ou entre membros da própria equipe;

- ingerir bebidas alcoólicas ou fazer uso de substâncias proibidas durante a realização da etapa;

- retirar do percurso qualquer tipo de marcação ou orientação, sejam públicas ou da ORGANIZAÇÃO;

- trocar integrantes da equipe sem solicitação à ORGANIZAÇÃO e sua respectiva aceitação;

- obstruir propositadamente a passagem de outra equipe;

- desrespeitar ou desacatar as decisões da ORGANIZAÇÃO e orientações dos integrantes do staff;

- alterar anotações ou mexer nos equipamentos da ORGANIZAÇÃO;

- andar (mesmo que só com um integrante) pelo percurso da etapa antes da sua largada;

- passar ou receber informações da etapa para equipes que ainda não largaram (posição de PC, distâncias, PC virtual, etc.);

- jogar lixo, folhas de planilhas, pilhas, etc., no percurso;

- utilizar equipamentos de comunicação (celulares, pagers, rádios ou similares);

- utilizar equipamentos mecânicos de medição: “rodinha”, trena, barbantes, cordas, binóculos, etc.;

- utilizar equipamentos eletrônicos de medição: GPS ou similar, lasers, ultra-som, etc.;

- largar sem GPS;

- não assinar o termo de responsabilidade na ficha de inscrição; e,

- tentar se comunicar, entrar em contato ou influenciar o APURADOR antes da divulgação dos resultados oficiais.

 

2.            A desclassificação poderá ser por uma prova ou eliminação do Circuito. Para essa decisão, a ORGANIZAÇÃO convocará o diretor de trilha e, a seu exclusivo critério, representantes de entidades do esporte ali presentes.

 

3.            A eliminação do Circuito ou a desclassificação em uma prova são definitivas e não geram direito a reparação ou ressarcimento de qualquer natureza.

 

4.            A desclassificação em uma prova lança a equipe ao último lugar da classificação da etapa.

 

5.            No caso de duas ou mais equipes desclassificadas na mesma prova, será considerado o desempenho das equipes na prova que gerou a desclassificação, independentemente em que ponto esta aconteceu, apenas para determinar a ordem final de classificação, nos últimos lugares.

 

 REGRA  8 – Equipamentos

 

RECOMENDADOS

 

1.            INDIVIDUAIS: Calçado apropriado para caminhada, roupas leves e confortáveis, lanternas e pilhas (inclusive nas provas realizadas durante o dia) e Kit para hidratação (squeeze, camelback, etc.)

2.            POR EQUIPE: Kit de primeiros socorros, bússola, cronômetro ou relógio, calculadora, caneta, recipiente para lixo e kit com alimentação leve.

DE USO OBRIGATÓRIO

 

3.            Cada equipe receberá um número, que será sua identificação durante toda a competição. Este número estará representado na bolsa com os equipamentos de GPS da equipe, que são de uso obrigatório por um integrante da equipe durante a prova, e sua ausência será causa de desclassificação automática, sem direito qualquer reparação ou indenização.

 

4.            A numeração será definida pela ORGANIZAÇÃO.

 

5.            A ORGANIZAÇÃO é soberana para impedir que qualquer equipe participe de alguma das etapas caso constate a ausência dos equipamentos de uso obrigatório, não cabendo às equipes direito à indenização ou compensação.

 

6.            As equipes receberão no check-in de cada prova os equipamentos de GPS para a apuração de sua performance. É responsabilidade exclusiva da equipe conferir o equipamento na retirada, cuidar de sua conservação durante a prova e conferir o equipamento na entrega ao PC de chegada.

 

7.            Em caso de perda, extravio ou destruição (total ou parcial) dos equipamentos de GPS a equipe deverá pagar o valor de custo do mesmo, de acordo com a tabela vigente do fornecedor.

 

IMPORTANTE – O correto transporte dos GPS durante a competição é responsabilidade exclusiva da EQUIPE. Estes equipamentos não devem ser manuseados em nenhuma hipótese. Estes equipamentos não devem ser guardados embaixo de reservatórios de água. Estes equipamentos não devem ser molhados ou lavados, muito menos colocados em contato com barro ou terra. Caso os equipamentos não coletem os dados da equipe durante a prova, parcial ou integralmente, a mesma não terá informação sobre sua passagem, recebendo a penalização de PC perdido nos pontos de falha de captação, não cabendo recurso ou reparação de qualquer espécie.

 

 

 

 

IRON ADVENTURE Eventos Ltda